Anna Bertrand

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Anna Bertrand

Mensagem por Nerkon em Qui Jul 10, 2014 2:03 am

Nome: Anna Bertrand
Sexo: Feminina
Idade: 16 anos
Nacionalidade: Kalos
Profissão: Iniciante.
Dinheiro: PK$ 1500.

Altura: 158 cm
Peso: 48 kg

Aparência: É uma garota bela, embora não faça questão de realçar sua beleza com maquiagem ou roupas extravagantes. Retentora de pele clara e lisa, Anna não possui um corpo com curvas muito avantajadas, as quais são apenas claras o bastante para destacarem sua idade em contrapartida com sua baixa estatura. Seus olhos são grandes e de cor vermelha, destacando-a em meio a uma multidão facilmente. Seu cabelo, natualmente alvo e liso, está sempre solto e é longo o bastante para alcançar o final das costas da garota.

Geralmente está vestindo roupas femininas, em especial vestidos longos e - pelo menos aos seus olhos - belos. A peça de roupa mais marcante usada pela garota é certamente o laço que geralmente está presente em seu cabelo, um dos muitos presentes que foram dados a ela por seu pai.

Personalidade: Já tendo superado muitos dos traumas pelos quais passou durante sua infância, Anna é agora uma garota alegre como qualquer outra de sua idade, por isso possui muitos sonhos e até mesmo adquiriu o hábito de sonhar acordada. Abandonou boa parte da timidez que possuía quando criança, tornando-se uma conversadora que gosta bastante de fazer amizades, embora tenha dificuldades para aproximar-se de pessoas com aparência suspeita.

É determinada a realizar seus sonhos e faz o possível para ajudar as outras pessoas como uma espécie de legado deixado por seu pai, sendo ela mesma uma órfã que fora resgatada e adotada por ele no passado. Já perdeu o suficiente durante sua vida para entender que não se pode ter tudo o que se deseja e que se deve correr atrás dos sonhos e de pessoas importantes. Seus pontos fracos são doces, sorvete e bichos de pelúcia, objetos de desejos que estão sempre no radar de Anna durante as compras ou passeios em áreas comerciais.

É extremamente carinhosa com familiares e amigos, além de gostar bastante de fazer brincadeiras e divertir-se com os mesmos. Não tolera vê-los tristes e sempre faz o possível para ajudá-los a melhorar o humor. Acima de tudo, é uma adolescente com orgulho de seu pai e não exita em contar histórias de sua jornada pelos continentes ao lado dele ou falar sobre o treinador que ele foi antes de desaparecer.

História: Anna nasceu na cidade de Snowbelle, localizada na região de Kalos, parte de uma típica família de classe média composta por seus pais e um irmão mais velho. Seus primeiros anos de vida foram tempos felizes para a família que sempre se manteve unida e sem sofrer dos problemas pelos quais outros casais locais eram afetados, tais como ciúmes ou desunião. Portanto é seguro dizer que a família da garota era tida como a "família ideal", unida, com uma situação financeira estável e acima de tudo feliz.

Quando a garota tinha seis anos, seu irmão completou treze anos e adquiriu um forte desejo de viajar pelo mundo e tornar-se um treinador Pokémon. Com o suporte de um pai entusiasmado que bancou todos os custos, o garoto logo saiu em jornada na região de Johto, prometendo manter contato com a família. Apesar de seus pais estarem felizes com o amadurecimento do rapaz, Anna sentiu-se solitária por não poder mais conversar ou brincar com o irmão. Esse fato só se agravou quando todo o contato que a família tinha com o filho cessou após míseros quatro meses, levando os pais da criança a acreditarem que seu filho mais velho estava morto, abalando ainda mais a garota.

Mesmo após superar o trauma do desaparecimento de seu irmão, isso não significou que as tragédias cessariam para Anna e sua família. Foi justamente no dia de seu sétimo aniversário que tudo foi por água abaixo, quando toda sua família reuniu-se para fazer uma festa dedicada à garota, que a casa onde moravam foi invadida no exato momento em que começaram a cantar a música de aniversário. Homens armados fizeram toda a família de reféns enquanto roubavam seus pertences, contudo vizinhos ouviram o barulho provindo da casa e alertaram as autoridades, cuja reação foi em tempo récorde e em pouco tempo a propriedade estava cercada. Mesmo em tal situação os criminosos não renderam-se e tentaram negociar uma saída em troca dos reféns, porém tudo falhou e por fim a jovem Anna foi forçada a assistir seus parentes serem mortos um a um.

Quando restou apenas Anna a polícia finalmente invadiu o cômodo, matando os gatunos antes que eles tivessem a chance de fazer algo à pequenina cujo coração já havia sido destruído. No dia seguinte ao acontecimento uma série de repercussões foi vista pelo país, o crime foi divulgado pela mídia e políticos usaram a violência empregada pelos delinquentes como ferramenta de campanha. O lucro de ambos foi grande, mas Anna continuou esquecida e até perdeu as únicas coisas que ainda tinha. Sim, os políticos que enfatizaram a necessidade de proteger órfãs como ela usaram de outros argumentos para justificar ações que se resumiam a apossar-se dos pertences da menina com o objetivo de dá-la condições dignas de vida.

Tal meta nunca foi cumprida e com o passar de alguns dias a criança sofreu o cruel destino do esquecimento, sendo atirada à rua e forçada a mendigar e vasculhar o lixo para que pudesse sobreviver, essa rotina repetiu-se pelos meses que se seguiram até que por acaso ela dormiu num caminhão que era destinado a uma das cidades portuárias de Kalos. Sem ter sido percebida em meio a várias mercadorias, a jovem foi lançada  num navio cujo destino era Cinnabar, em Kanto. Quando acordou, a jovem chocou-se ao notar onde estava, e foi por muito pouco que conseguiu escapar sem ter sido percebida, adentrando então na desconhecida cidade de Cinnabar.

Após mais algum tempo a situação apenas agravou-se. Anna aproximou-se bastante do óbito e perdeu-se numa mansão abandonada, onde fez amizade com uma Growlithe que morava no local. Já à beira da morte, a garota foi encontrada por um treinador que estava ali para treinar, um adolescente loiro chamado Gabriel que na época possuía apenas 17 anos e cuja mais destacável característica era o fato de que sempre andava acompanhado de seu Raichu, cuja coloração era diferente dos demais de sua espécie, tal rapaz ofereceu-a comida e capturou a Growlithe com quem ela havia feito amizade, antes de levar a criança até um local seguro.

Não demorou para a garota apoiar-se completamente em seu "herói" e começar a considerá-lo seu novo pai, que decidiu levá-la em sua jornada, portanto o loiro completou um grande espaço em seu coração, assim como a presença de Anna confortou o adolescente que na época estava bastante conturbado emocionalmente.

Durante a jornada que fez ao lado de seu novo pai, a criança aprendeu coisas novas, conheceu sua nova família, outras pessoas e assistiu as conquistas mais importantes da vida do rapaz, viajou por toda Kanto, Johto, Hoenn e até mesmo conheceu um pouco melhor a sua região natal. Passaram-se os anos e ela amadureceu, superando até mesmo os traumas que uma vez a assombraram. Quando o treinador loiro decidiu fazer uma pausa em suas muitas viagens, a garota já era uma adolescente de 14 anos, enquanto o próprio Gabriel havia acabado de completar os 24. Em Blackthorn, Anna passou mais alguns meses junta de seu pai e os avós que o criaram até que ele simplesmente desapareceu.

Tal acontecimento veio como um choque para Bertrand, porém ela forçou-se a acreditar que ele apenas voltou a viajar pelos continentes e por isso ela continuou a viver em Blackthorn junta de sua única Pokémon: A mesma Growlithe que havia sido capturada no dia em que a albina foi resgatada, agora uma bela e forte Arcanine. Sem notícias de Gabriel, mas com a descoberta de que ele havia deixado uma mensagem na qual ele afirmava ter ido para Kalos, Anna decidiu que um dia também tornaria-se uma treinadora Pokémon e seria forte e famosa o bastante para reencontrar-se com a pessoa mais importante de sua vida. Aos 16 anos ela despediu-se da família de Gabriel, de sua Arcanine e dos Pokémon que haviam sido deixados para trás pelo jovem.

Com um objetivo claro em mente, Anna usou o dinherio deixado por seu pai para ir até Lumiose, onde ela acreditava que poderia começar uma jornada do zero, especialmente graças à ajuda que o avô de Gabriel - um ex-treinador respeitável de Blackthorn - poderia fornecê-la em relação a conseguir um Pokémon com Sycamore ou algum outro conhecido da região.

Pokémon:
Spoiler:

Pokédex:
Spoiler:
---

Mochila:
Spoiler:

• Itens
---
• Pokéballs
---
• HMs&TMs
---
• Berries
---
• Inventário
---
avatar
Nerkon
Camponês
Camponês

Masculino Idade : 21
Mensagens : 12
Data de inscrição : 11/06/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Anna Bertrand

Mensagem por Drako em Qui Jul 10, 2014 11:32 pm

ficha aprovada
avatar
Drako
Dark Knight
Dark Knight

Masculino Idade : 23
Mensagens : 317
Data de inscrição : 05/12/2010
Localização : Castle.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum