Sozinha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sozinha

Mensagem por Yukits em Seg Jul 07, 2014 11:01 pm

A madrugada estava fresca e agradável, parecia uma noite perfeita para dormir e sonhar com uma vida melhor. Não para Lunioris, que não conseguia fechar os olhos por mais do que alguns minutos. Deitada sobre um colchão velho em um casebre minúsculo, a garota não tinha luxo algum em sua 'residência', mas já estava acostumada. Que outra chance ela teria de sobreviver, afinal? Se não fossem os trabalhos voluntários e arrecadações de alimentos feitos pelas mulheres do bairro, a garotinha já teria morri de fome há muito tempo. Evitava conversar ou interagir com adultos, mas estes que a ajudavam não pareciam interessados em saber de sua história ou de sua vida, estavam preocupados apenas em fazer caridade. Às vezes a menina tinha a impressão de que eles o faziam mais por obrigação do que boa vontade. Lunioris não sabia disso, mas depois que a Ordem Negra fechou as portas para a população, muitos começaram a ajudar os pobres e necessitados na tentativa de 'se redimir' perante à Deusa. Como se isso fosse mudar o que já está escrito...

Mas não era isso que tirava o sono da garota naquela noite. Ela havia tido um pressentimento, algo no seu peito que gritava: 'algo vai acontecer'. Lunioris era bastante intuitiva e sabia que se ignorasse aquele sentimento de ansiedade, poderia se arrepender muito. Por isso seus olhos não conseguiam fechar, afinal a sua mente estava mais do que ativa pensando no que poderia acontecer. E se os homens da clínica a achassem? E se pessoas perigosas encontrassem seu abrigo? A menina tremia só de pensar que isso pudesse acontecer... Por que ela não podia ficar ali sozinha? Ela apenas queria viver...

Foi um ruído do lado de fora de casa que a fez levantar do colchão. Havia algo lá fora, ela tinha certeza disso. Não conseguiu definir do que se tratava o som e nem a direção exata de sua fonte, apenas sabia que estava nas redondezas. Não havia qualquer luz acesa em sua 'casa', afinal de onde ela teria dinheiro para gastar com esse tipo de coisa? Lunioris só precisava ficar quieta.. E calma. Podia ser um gato perdido ou o vento, não é mesmo? E se fosse apenas uma criança inocente procurando por abrigo? E se fosse 'outra Lunioris', fugindo de seu passado?

Ela talvez não demorasse a descobrir o que estava do lado de fora...
avatar
Yukits
Joker
Joker

Masculino Idade : 21
Mensagens : 233
Data de inscrição : 05/12/2010
Localização : Heat Haze

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sozinha

Mensagem por Norm em Qui Jul 10, 2014 12:31 pm

Nhec. Nhec. Nhec. Era o único som que ouvia naquela madrugada, o som de si própria rolando naquele colchão velho, tentando adormecer. Era uma noite tranquila, o silêncio denotava isso, mas... Não. Não conseguia dormir. E pelo menos uma vez na vida não era culpa dos pesadelos.

Isso já acontecera antes. De fato, sentira isso durante anos... naquele lugar. Ótimo. Agora a pequena realmente não dormiria.

As lembranças daquele dia ainda assolavam seus sonhos, juntamente com outros pesadelos indistintos dos quais não lembrava quando acordava aos prantos. Era o único momento do dia em que Lunioris se permitia chorar - Primeiro porque ninguém a ouvia naquele casebre abandonado por Crônica e todos, segundo porque ainda não aprendera a controlar isso.

No entanto, dessa vez não foi isso que ocorrera. Sequer conseguira dormir naquela noite, pelo mesmo motivo que tinha medo dos adultos naquela clínica - Ela não sabia. Ela não sabia o motivo, mas sabia que tinha que haver uma razão. Seu medo constante daquele lugar fora justificado depois de anos, naquele dia fatídico. Sua apreensão momentânea que a mantinha acordada naquela noite... Provavelmente seria justificada em menos tempo. E de fato, logo ouvira algum som indistinto do lado de fora.

Foi o gatilho imediato para fazê-la se levantar, no entanto ela ainda tinha dúvidas. Não sabia se aquilo era algo bom ou ruim. Seu pensamento imediato foi para as pessoas daquele hospital, em quem estava pensando momentos antes. Ela tinha que fugir dali rapidamente caso fossem eles, mas... E se não fossem? Se fosse apenas um gato vira-lata, ela teria jogado fora o mais próximo de um lar que já tivera por nada. E se fosse uma criança da sua idade? Ela realmente deixaria a pobrezinha zanzando por aí de madrugada? Ela já tivera essa vida, sabia o quão perigoso era. E não queria deixar outra criança passar por aquilo.

Mas e se não fosse uma criança...? E se fosse um assaltante...? Embora ainda mantivesse sua faca - a mesma que roubara do peito do rapaz naquele dia fatídico - não achava que tinha condições de combater um adulto de igual para igual. Aquele dia em que matara o sentinela provavelmente fora apenas sorte, e ela não queria testá-la novamente.

Mas não podia ficar ali, parada, ponderando eternamente as opções. Decidiu sair dali. Tentou ser o mais discreta e silenciosa possível, ao andar às escondidas na escuridão em que sua casa estava mergulhada, e sair por uma janela. Ou melhor, um buraco na parede onde outrora provavelmente existira uma janela. Em primeiro lugar, ela tentaria encontrar a origem do barulho, preferencialmente sem deixar esta encontrá-la. Depois decidiria o que fazer.
avatar
Norm
Camponês
Camponês

Masculino Mensagens : 46
Data de inscrição : 11/06/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sozinha

Mensagem por Yukits em Sab Jul 12, 2014 10:46 pm

Atormentada pelos temores de seu passado e seguindo sua intuição, Lunioris decidiu que a melhor decisão era tentar sair de fininho de seu esconderijo e averiguar o que de fato acontecia do lado de fora. Apenas fugir seria precipitado, já que talvez nem existisse perigo. Mas ficar ali, quietinha, apenas esperando, seria uma baita de uma ingenuidade. E ser ingênua era um luxo que a menina não podia bancar.

O seu corpo pequeno passou com facilidade pela "janela" de sua "casa" e a garota logo se viu envolta pela escuridão da noite. Se esgueirou pela parede de forma silenciosa, tomando todo cuidado possível para não fazer barulho. Os ruídos continuavam do lado de fora e ela logo percebeu que eram passos. E uma respiração. Então realmente havia alguém ali... Sempre cuidadosa, a pequena Lunioris se aproximou sorrateiramente da fonte do ruído, que agora estava diante da porta de sua 'residência'. Escondida atrás de uma árvore, a menina se sentia segura para observar, pelo menos por enquanto.

A figura desconhecida estava parada em frente à velha porta de madeira e parecia relutante. Tratava-se de uma garota, provavelmente alguns anos mais velha do que Lunioris. Tinha longos cabelos castanhos e um vestido de tom alaranjado, mas que mal se podia notar naquele breu. Tais detalhes só podiam ser perceptíveis porque a 'visitante' carregava um lampião. Não parecia perigosa e nem parecia estar armada.

- Olá! - A menina de cabelos castanhos disse enquanto dava algumas batidas na porta da casa, que provavelmente não seria aberta pelo lado de dentro, já que a moradora estava a poucos metros observando tudo.
avatar
Yukits
Joker
Joker

Masculino Idade : 21
Mensagens : 233
Data de inscrição : 05/12/2010
Localização : Heat Haze

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sozinha

Mensagem por Norm em Qua Jul 30, 2014 4:39 pm

Por mais habilidosa que fosse em ser sorrateira, Lunioris nunca realmente se acostumara àquilo, no sentido de sentir que o fazia com facilidade. Sempre havia o medo de ser ouvida ou vista, e aquele momento não era exceção. Trêmula com a adrenalina, fez o possível para ser o mais discreta possível enquanto tentava ver o que havia na frente de casa.

Ali, atrás de uma árvore a poucos metros de sua soleira, viu uma fraca luz de um lampião.

"Eu sabia..." foi o que pensou. "Tem alguém ali!"

Sua mão, por instinto, segurou a faca com mais firmeza, mas esta se desfez um pouco ao prestar atenção no vulto e ouvir sua voz.

Era uma garota! Um pouco mais velha que ela, sim, mas parecia bem jovem... Soltou o ar em silêncio, ao perceber que prendera a respiração. Mas uma garota daquela idade andando sozinha por aí... Devia estar realmente precisando de ajuda! E Lunioris não conseguiu deixar de sentir certa empatia por ela.

Tão silenciosamente quanto saíra, embora mais tranquila, voltou pelo mesmo caminho e entrou na casa. Não queria assustar a visitante, aproximando-se dela pelo lado de fora, no escuro, segurando uma faca. Na verdade, não queria também que ela soubesse que estava sendo observada antes de ser atendida - Seria uma desvantagem, independentemente de quem fosse.

Já dentro de casa, escondeu a faca e gritou um "tô indo!". Foi até a porta da frente e a abriu.

-... Oi? - Cumprimentou, tentando parecer confusa quanto à presença dela.
avatar
Norm
Camponês
Camponês

Masculino Mensagens : 46
Data de inscrição : 11/06/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sozinha

Mensagem por Yukits em Seg Ago 11, 2014 10:11 pm

A reação da visitante foi de surpresa, pois ela fez arregalou os olhos e abriu a boca ao ver o tamanho da garota que a recepcionara. No entanto, se recuperou rapidamente e logo cumprimentou a anfitriã em um tom simpático:

- Boa noite! - Seu tom de voz era doce e ela parecia ter boas maneiras, pois fez uma pequena reverência, dando uma cordial levantadinha em seu longo vestido - Desculpe vir tão tarde, mas é que não tive escolha. - Ela parecia preocupada, apesar de falar tudo com bastante calma e tranquilidade, sempre sorrindo - Eu não esperava que você fosse tão jovem, realmente incrível! - Novamente ela se mostrou surpresa, mas dessa vez já parecia ter digerido as informações - Tivemos sorte de te encontrar antes deles, mas talvez não tenhamos muito tempo. Precisamos sair daqui agora. Você poderia me acompanhar? - Perguntou, sempre educada, encarando a pequena Lunioris nos olhos.
avatar
Yukits
Joker
Joker

Masculino Idade : 21
Mensagens : 233
Data de inscrição : 05/12/2010
Localização : Heat Haze

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sozinha

Mensagem por Norm em Sex Ago 15, 2014 10:37 am

-... Hã?

Lunioris encarava a visitante, agora genuinamente confusa. As palavras dela faziam a situação parecer urgente, mas o tom de voz e o sorriso não. E como assim, sair dali? Do que ela estava falando, quem eram "eles"?

No momento em que se fez essa pergunta, pessoas lhe vieram à mente, mas ela não podia estar falando deles... Podia?

-... o... o que está acontecendo, moça? - Tentou se manter tão educada quanto ela havia sido. -Eu não posso sair daqui. Não tenho lugar pra ficar! O que houve, quem são "eles"?

Ela falou enquanto dava um passo para o lado, como se a convidasse a entrar. Aquilo estava muito estranho, mas por mais que aquela garota parecesse estar lhe oferecendo ajuda, talvez fosse ela quem precisasse. De toda forma, achava que conseguia alcançar a faca nos fundos da casa caso o pior acontecesse.
avatar
Norm
Camponês
Camponês

Masculino Mensagens : 46
Data de inscrição : 11/06/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sozinha

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum