Fugitivos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fugitivos

Mensagem por Yukits em Seg Jul 07, 2014 10:47 pm

Cada ação nesse mundo é criada através de uma intenção. Um desejo. Uma vontade. O quão importante são as motivações de um indivíduo em seu comportamento? Era essa a principal questão enfrentada pelos jovens que corriam pelos becos de Chronos naquela madrugada. Fugitivas da Ordem Negra, elas se perguntavam se todo aquele esforço valeria mesmo a pena. Se o resultado fosse o mesmo, de que adiantaria ter a vontade de mudar? Seria Crônica tão cruel a ponto de ignorar os desejos de seus filhos por um capricho egoísta? Essa talvez fosse uma questão impossível de responder, mas era uma dúvida cruel alojada na mente de cada um daqueles fugitivos. E se tudo fosse em vão?

Mesmo assim, eles corriam. Não havia sido tão difícil deixar a sede da Ordem Negra, afinal estavam maior número que os guardas e haviam planejado aquilo há meses. A parte mais difícil havia acabado de chegar: despistar os seus perseguidores, que os caçavam feito predadores pela metrópole. O grupo, inicialmente grande, teve que se separar para conseguir se locomover de forma eficiente pelas ruas escuras da cidade. Infelizmente, essa parte do plano não havia sido pensada em todos os detalhes, afinal incluía detalhes impossíveis de se prever. Uma vez fora daquele inferno, era cada um por si. E foram as circunstâncias, ou quem sabe o destino, que colocou aqueles setes jovens juntos.

- Vamos fazer uma parada. - A garota de cabelos brancos, Lucia, anunciou. - Precisamos tomar fôlego e pensar em algo. Já perdemos gente demais... - Ela parecia decidida e confiante, como se estivesse acostumada a estar na liderança. Ao mesmo tempo, demonstrava muita preocupação.

O número total de fugitivos era de trinta. O paradeiro dos demais? Desconhecido. Lucia já estava esperando que isso fosse acontecer, apenas não sabia que seria tão difícil ter que deixar para trás e se separar de jovens tão brilhantes. A garota estava orgulhosa daquela equipe, afinal todos haviam se empenhado naquele plano, que até então era um sucesso. Dali pra frente, ela apenas poderia torcer por eles.

- Temos duas possibilidades: achar um abrigo seguro e nos escondermos lá ou sair da cidade o quanto antes. O que acham? - Lucia era uma líder nata, mas isso não a tornava autoritária. Muito pelo contrário, para ela o trabalho em equipe e a troca de ideia eram fundamentais. Ela não pretendia salvar o mundo sozinha, afinal de contas. Que tipo de pessoa partiria sozinha nesse tipo de aventura utópica?

Karine e Oliver, lado a lado, se encararam. Precisavam decidir que caminho tomar, principalmente pelo fato de terem deixado para trás um amigo importante. Onde ele estaria? Os irmãos sinceramente torciam para que o rapaz estivesse seguro. Ao menos Aisha estava com eles e isso já era motivo para se sentirem mais seguros. Encostada à parede, uma silenciosa Chelsie observava tudo com um aparente desdém, por mais tensa e urgente que fosse a situação. Gareth, por outro lado, examinava umas latas de lixo, afinal qualquer utensílio de combate seria útil naquele momento.

Durante a noite as crianças da Ordem Negra não tinham acesso às armas, portanto não puderam fazer uso delas durante a fuga, o que tornava a situação um pouco difícil. Teriam que se virar com seus próprios punhos e ser ágeis. Além de claro, usarem um pouquinho a cabeça. Se queriam mesmo desafiar o destino, precisariam se esforçar, pois o mundo todo parecia estar contra eles. Até a Deusa.
avatar
Yukits
Joker
Joker

Masculino Idade : 22
Mensagens : 233
Data de inscrição : 05/12/2010
Localização : Heat Haze

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fugitivos

Mensagem por Aerin em Qua Jul 09, 2014 1:35 pm

As pernas do mais velho doíam cada vez mais a medida em que o grupo corria numa tentativa desesperada de despistar os guardas que, mesmo depois de toda aquela porra de tempo ainda cismavam em procurá-los. Ok, de início tinha sido tudo ótimo, mas a partir do momento em que a treta começou a ficar séria ao ponto de se separarem, Gareth começou a ficar preocupado. Não que não tivesse confiança nos outros, mas... E se os guardas os encurralassem e aniquilassem por serem contra as ordens - pff - da "ó-grande-deusa-Crônica"? OLHA A MERDA QUE ISSO IA DAR; até porque eram trinta fugitivos sem armas contra A MALDITA ORDEM NEGRA INTEIRA.

"Merda!", praguejou, mentalmente xingando pela 97824924374743ª vez naquele dia, quando a voz daquela garota de cabelos claros da qual ele realmente não se lembrava o tirou de seus pensamentos, fazendo-o parar na mesma hora. Por um lado ele estava agradecido por aquela pausa, mas ao mesmo tempo, o medo de ser descoberto o deixava com um pé muito atrás. Eles teriam que estar preparados para a porrada caso alguma coisa desse errado. E aquela rua... Talvez tivesse algumas coisas, tanto é que foi fuçar imediatamente.

Por fim, depois de ouvir a pergunta decidiu se pronunciar:

- Esconder? Não acho que seja uma boa ideia. Se decidirem cercar a cidade depois, o que é que a gente vai fazer? - Seu tom de voz era um pouco impaciente, mas qualquer um saberia que era pela tensão do momento. Puxou então a tampa de uma das latas de lixo e a virou, examinando-a - Isso poderia dar um bom escudo ou bumerangue... Ou não... - Suspirou, frustrado. Por que ele tinha que ser tão lerdo, mesmo?
avatar
Aerin
Camponês
Camponês

Feminino Idade : 25
Mensagens : 132
Data de inscrição : 03/01/2011
Localização : Na Terra dos Pôneis soltando confete e purpurina ~

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fugitivos

Mensagem por Istyar em Qua Jul 09, 2014 2:00 pm

Inácio era um idiota. Essa foi a primeira coisa que passou pela cabeça de Aisha. Lembrava - se claramente de tentar manter os irmãos Bonnet e ele junto de si no meio da muvuca, quando todo mundo começou a se separar e foram perseguidos por razões óbvias - estavam se rebelando, e por experiência própria, pessoas de status superior não gostavam quando isso acontecia.

Mas o IDIOTA, de alguma forma, tinha conseguido sumir com a outra turma lá. Isso já deixou Aisha um tanto quanto nervosa, e esperava que ele se fodesse muito mesmo lá do outro lado pra aprender a TER SENSO. Agora que os irmãos bonnet estavam sobre sua guarda [ e dava graças a deus por pelo menos isso], ia ficar de olho neles pra que nada acontecesse como uma águia com filhotes.

Por um tempo, tudo que fizeram foi correr - tirou de letra, tava acostumadíssima a correr por aí de uma turba revolta querendo seu sangue. Nem deu pra suar, mas uma guria de cabelo branco parou pra respirar e tirou, sabe - se lá de onde, que eles precisavam PARAR NO MEIO DO NADA E FICAR LÁ, DE BOA, DISCUTINDO CURSO DE AÇÃO COM A ORDEM NEGRA NA SUA BUNDA. Já estava boladíssima com Inácio e ia soltar tantos xingamentos na guria quanto os sobrenomes do cara, mas percebeu que tinha uma galera que tava mesmo quase morrendo e respirando pesado, logo fez algo que quase nunca fazia - ficou quieta ali, só ouvindo.

No fim, tudo se voltava pra ir pra um abrigo ou continuar correndo. O único que deu opinião até então foi Gareth, e gostou do que ouviu, pois pensava igual. Ele já tava atrás de armas e Aisha achou que, pra alguém que não sabia brigar com os punhos, qualquer coisa ajudava. O cara era, no mínimo, manjador. Ou sortudo e retardado, dava no mesmo.

_Eu acho que a gente devia rapar fora daqui o mais rápido possível. A gente fica e vem mil pra cima da gente porque eu te garanto que a outra turma lá já tá longe uma hora dessas, e se pegarem a gente, sobra a punição toda da ordem negra. Eu não sei vocês.... mas não quero morrer ainda.

e ficou lá, braços cruzados, esperando o resto se manifestar. Qualquer coisa ela pegava os fedelhos bonnet e corria só com eles mesmo, e vá se foder o resto. Cada um por si e nem crônica por todos tava, ela não era santa pra ficar preocupando com os outros.
avatar
Istyar
Burguês
Burguês

Mensagens : 178
Data de inscrição : 29/11/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fugitivos

Mensagem por Vice em Qua Jul 09, 2014 4:23 pm

Eu realmente tinha de me conter. Sim, agora não era um momento para aflição, ou pra choramingar o fato de Inácio ter ficado para trás. Eu tinha de ser forte, por Karine, por Aisha, pelo próprio Inácio, e pelo grupo. Olhei ao redor, além de mim haviam apenas mais seis. Corríamos sem parar, e eu começava a ver a hora em que íamos dar um passo em falso e tudo iria para o ralo. Sim, precisávamos parar um pouco. E paramos. Me encostei num lugar meio à penumbra, cocei a nuca e comecei a refletir. Crônica não queria algo assim para nós, queria? Ela nunca nos permitiria fazer algo que fosse além da sua real vontade, faria? Suspirei. Prefiro acreditar que não. Mas eu também não sou bobo. Se isso estava acontecendo, é claro que era por um motivo maior. Mas agora era hora de focar no que vai acontecer no presente, não depois.

Olhei ao redor, para os outros membros. Ver que Inácio não estava ali realmente partia meu coração, afinal, é o meu melhor amigo. Saber que Aisha e Karine estão bem e próximas a mim pelo menos me confortava, mas de resto... Espero que ele esteja bem, pelo menos. Tenho de lembrar de falar pra Aisha encher esse cara de porrada quando nos reencontrarmos. Sim, com certeza vou lembrar.

Quando Lucia começou a falar, tive leves palpitações. Eu a admirava bastante por isso, uma menina de atitude, inteligente, enfim, uma líder nata. Cheia de atributos os quais eu nunca consegui obter. Eu a admiro bastante, de forma que vai até além da minha compreensão. Estava feliz por ela estar bem também... E foi aí que os outros começaram a falar. Primeiro Gareth, afirmando que deveríamos fugir para fora da cidade. Até aí estava tudo bem, eu podia contestar... Mas Aisha foi mais rápida e concordou com ele. Aí, meu amigo, não importava mais a minha opinião, eu já sabia no que isso ia dar.

Escutei a todos calado, até poder dar a minha opinião.

-- Bem... Acho melhor arranjarmos algum abrigo. Vai demorar pra eles se organizarem para fazer um cerco, e esse tempo é o tempo que nós temos para descansar, nos estabilizar e então fugir. -- falei, bem baixo, que é meu tom de voz comum, mas falei. -- Além de que se continuarmos agora, nesse ritmo em que estamos, estaremos mortos antes de poder pisar para fora da fronteira da cidade. Lembrando que eles estão armados, nós não.

Suspirei de novo. Foi realmente difícil dizer isso, não sei nem como não gaguejei... É hora de manter a calma, claro, mas mesmo assim. Olhei para o restante do grupo, e depois olhei em volta, procurando algo realmente útil para se usar de arma, ou alguma pista de um bom esconderijo.

avatar
Vice
King
King

Masculino Idade : 19
Mensagens : 313
Data de inscrição : 05/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fugitivos

Mensagem por Drako em Qua Jul 09, 2014 7:46 pm

[Karine] - INÁCIO!

Eu gritei com todas as minhas forças, quando - forçadamente - fomos separados. Eu não queria deixá-lo para trás! Mas Aisha e Oliver deram um jeito de me segurar, impedindo o meu retorno para buscar nosso irmão de longa data. Fiquei revoltada, e uma angústia sem precedentes tomou conta do meu ser. Lágrimas começaram a escorrer dos cantos de meus olhos, e eu tentei manter-me calma. Mas era difícil. Por mais que eu tivesse fé na força do garoto, eu não gostava da ideia de estarmos separados. Ele não conhecia tão bem os do grupo dele quanto ele nos conhecia. Nós somos um quarteto, e não se pode esperar um trabalho de equipe perfeito com um time desfalcado!

Engoli meu choro e comecei a correr. Corri como uma louca, fugindo e pedindo para que Crônica assegurasse nossa escapada; se é que ela estava mesmo do nosso lado. Minha mente estava completamente focada em Inácio, e eu sabia que isso acabaria em merda. Tinha de me focar. Ele é forte, e sabe se virar. E quando voltar, daremos uma bela surra nesse viado. Isso aí. Suspirei e continuei com minhas passadas fortes, ao lado de meus companheiros de jornada.

Não demorou muito para a líder, Lucy, ordenar a nossa parada. Afinal, estávamos apenas correndo por aí, e, agora, precisávamos de um plano. E um plano que funcionasse. Sem armas, éramos alvos fáceis. E se continuássemos a correr sem parar, nosso vigor iria apenas nos prejudicar, portanto precisávamos de um reagrupamento, urgente. Essa era a escolha certa, é claro, mas eu queria apenas pegar meu irmão, minha melhor amiga e ir atrás do merda do Inácio. Sem chance disso acontecer. Suspirei. Gareth propôs um plano interessante, e Aisha foi logo atrás. Impulsiva. Mas logo que Oliver falou, apenas fui meneando a cabeça positivamente, concordando com tudo o que saía da boca do garoto.

[Karine] - Bem, onii-chan está certo. A gente precisa se armar, e não dá pra fazer isso às pressas. Coisas corridas não dão bons resultados.

Não fazia ideia de como arrumaria armas. Bem, Oliver não é inteligente a toa. Sou bem treinada, preciso apenas de algo para atirar e ordens, e posso operar. Isso significa que não estou num bom momento.
avatar
Drako
Dark Knight
Dark Knight

Masculino Idade : 23
Mensagens : 317
Data de inscrição : 05/12/2010
Localização : Castle.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fugitivos

Mensagem por Phii em Sab Jul 12, 2014 2:51 pm

Chelsie corria, motivada pelo seu desejo que guardava dentro de si: Vingança pela morte dos seus pais, além de desejar que o que acontecera com ela nunca mais acontecesse com outra pessoa. Por mais cansada que estivesse, isso a motivava a correr e lutar contra seus próprios limites físicos, independente das consequências que isso poderia causar depois. Ela não tinha laços muito fortes com ninguém dali, então isso apenas a motivava mais a continuar fugindo. Alguns ficaram para trás, mas bem, isso era o de se esperar, afinal.

Ao pararem, a Lucia começou a falar. Neste momento, a pequena aproveitou para encostar em uma parede, observando seu grupo, ao mesmo tempo que prestava atenção nas palavras de sua líder. Realmente, ficaram muitos para trás, porém não era agora que deveriam voltar para trás ou lamentar este fato. Caso desistissem agora, quem diria o que aconteceria com eles? Quem diria que teriam outra chance?

Terminando de ouvir o que a líder que tanto admirava dizia, a garota desencostou-se da parede, dirigindo-se à garota de cabelos brancos.

- ....Abrigo. Concordo... Com os dois. - Sua voz soava fria e falava pausadamente, diminuindo o máximo o número de palavras, apontou para Oliver e Karine quando pronunciou 'com os dois'. Afinal, não se lembrava dos nomes deles.

Estava preocupada com o fato de não terem nada para se defender ainda, o que tornaria perigoso se decidissem sair logo da cidade e fossem atacados. Para Chelsie, a chance de serem atacados em um abrigo era levemente menor, mas esse 'levemente' era de total importância em uma situação como a que estavam. Observava a sua volta, em procura de algo que pudesse ser útil.
avatar
Phii
Camponês
Camponês

Feminino Idade : 21
Mensagens : 52
Data de inscrição : 16/05/2014
Localização : No meu harém de Tomas

http://gardenofmelodies.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fugitivos

Mensagem por Yukits em Dom Jul 13, 2014 3:55 pm

Cada uma daquelas "crianças" tinha uma motivação e uma história, mas naquele momento tinham um mesmo objetivo: fugir. E para isso precisavam chegar a um acordo, o que talvez fosse complicado devido à opiniões tão divergentes. Enquanto alguns preferiam sair da cidade o quanto antes, outros eram simpatizantes de poupar energia. Lucia, como uma boa líder, ouviu o que cada um tinha a dizer, mas não demorou muito a escolher um dos lados, aquele que já estava sendo apoiado pela 'maioria'.

- Também acho mais sensato encontrarmos um abrigo. Aqui na cidade podemos nos esconder e despistá-los, mas do lado de fora não temos onde nos esconder, a vegetação da região é baixa e o terreno é plano, seríamos alvos fáceis. - Argumentou com bastante confiança em um tom de voz baixo, mas bem audível - Mas teremos que ser rápidos, nunca se sabe quando eles vão nos encontrar. Estamos na parte mais pobre da cidade, acho que podemos achar algum galpão ou algo parecido, vamos! - E indicou uma direção com as mãos, já tomando a dianteira.

Seguiram em fila com muito cuidado, mas agilidade. Lucia ia na frente, guiando o grupo. Atrás dela Gareth, agora armado com uma tampa de lata de lixo, que talvez fosse útil para se defender e arremessar, dependeria de sua criatidade (e desespero). Chelsie, quietinha, era a próxima, sendo seguida pelos irmãos Bonnet. A última da fila era Aisha, que preferia assim, já que teria mais chances de proteger seus dois melhores amigos.

Andaram pelos becos apertados e escuros durante alguns minutos, até que a líder fez sinal para que parassem. Haviam chegado a uma espécie de estação de trem bem antiga, parecia realmente abandonada. Estavam bem próximos ao trilho e era possível ver, pelo seu estado de conservação, que era bastante antigo. Talvez aquela fosse uma das linhas de trens desativadas no transporte público da capital, Lucia havia ouvido falar sobre isso.

- Vamos entrar, podemos descansar um pouco e pensar no que fazer. - Disse aos demais com convicção e seguiu pelo trilho em direção ao interior daquele local.

Já lá dentro, eles saíram dos trilhos e se alojaram na plataforma. Era tudo coberto e o silêncio reinava, não parecia ter ninguém ali além deles. Se a Ordem Negra chegasse até ali, poderiam tentar fugir pelos trilhos ou pelas portas das estação, mas antes precisariam averiguar o estado delas. Havia banheiros ali e algumas vendinhas abandonadas, mas nem sinal de comida ou bebida.

- Agora são 3 horas da manhã. Devemos tentar sair antes do amanhecer ou ficar escondidos aqui durante o dia? - Lucia indagou ao grupo, preocupada. Apesar de aparentar ser um lugar seguro, sua intuição parecia dizer o contrário.
avatar
Yukits
Joker
Joker

Masculino Idade : 22
Mensagens : 233
Data de inscrição : 05/12/2010
Localização : Heat Haze

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fugitivos

Mensagem por Aerin em Seg Jul 14, 2014 6:30 pm

O moreno ouviu aos poucos as opiniões dos companheiros - se é que podia chamá-los assim já que mal os conhecia direito - erguendo ligeiramente a sobrancelha num claro recado de "é sério que vocês querem parar ASSIM?". Primeiro olhou para Oliver, analisando-o. O cara parecia inteligente, de fato, mas como tinha tanta certeza de que os caras demorariam pra armar um cerco pra pegar UM BANDO DE FUGITIVOS CONTRA ELES E A DEUSA DELES? Tá que por outro lado ele estava certo, o grupo estava cansado, mas... Mas...

Revirou os olhos, com o cérebro quase dando nó com tanta informação pra ele pensar e por um momento fez menção de abrir a boca pra rebater, mas antes que pudesse fazer isso lá se foi a outra ruiva concordar com o "irmãozinho" e a outra que - PORRA, SANTO DEUS, DE QUE BURACOS ELA TINHA SAÍDO? - também concordava. Pronto, agora fodeu. Três a dois; Lucia com certeza ouviria a maioria.

Então, não teve muito o que fazer a não ser seguir a "líder" do grupo - ok, ele podia deixá-las lá e sair por conta própria, mas sozinho seria MUITO mais difícil sobreviver, então... - proferindo mil e um xingamentos em sua mente e lutando contra a vontade de tacar aquela tampa do lixo na cabeça do resto do povo até chegarem à estação de trem, a qual olhou com bastante desconfiança. Era ótimo ter um lugar assim pra ficar, mas pelo amor de deus, se alguma coisa desabasse em cima deles ia dar merda, então lá se foi ele se sentar no chão mesmo, esticando as pernas por uns instantes antes de olhar para Lucia de novo e os demais.

- Olha cara, sem querer ser grosso, mas eu já achei uma merda a gente ter vindo pra cá. Tá, tudo bem, é bom descansar um pouco, mas você não tá exagerando querendo passar o dia aqui? A gente tá sendo perseguido igual rato, se ficarmos enrolando demais é capaz de, além do povo fazer cerco, ainda se enfurnarem em todos os infernos dessa cidade atrás da gente. E, cara, se tivermos que fugir daqui eu não quero passar pelos trilhos correndo risco de ficar preso lá por desabamento. - Suspirou pesadamente - Eu sei que não sou muito bom com planos, mas essa é minha opinião. Eu só quero sair daqui e sobreviver o máximo possível.
avatar
Aerin
Camponês
Camponês

Feminino Idade : 25
Mensagens : 132
Data de inscrição : 03/01/2011
Localização : Na Terra dos Pôneis soltando confete e purpurina ~

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fugitivos

Mensagem por Istyar em Seg Jul 14, 2014 9:01 pm

Aisha já estava boladíssima com Inácio, e agora ainda tinha que ouvir essas bobeiras vindo da boca dos seus queridos amigos, ambos mergulhados até as orelhas nas águas do equívoco. Quase se afogando, na verdade. Sua paciência atingiu o limite e a albina estourou, sem mais nem menos e de forma silenciosa - a veia em sua testa começando a pulsar. Sem nem mesmo pensar andou até Oliver e deu um puxão FURIOSO de orelha nele, também pegando o braço da ruiva e arrastando silenciosamente os dois atrás de si, enquanto eles podiam ouvir ela xingar baixinho sobre falta de paciência e sobre como iria arrastar eles daquele jeito até onde quisesse porque nenhum dos dois tinha senso e iam morrer.

Mas daí uma guria VINDA DO INFERNO se materializou ali do nada e foi toda dando opinião e a Lúcia foi ouvindo e nem deu tempo pra Aisha perguntar pra outra lá QUAL ERA O SEU MALDITO PROBLEMA, E SE ELA TAVA PROCURANDO BRIGA MESMO, e todo mundo acabou indo pelo plano IMBECIL de ir andando saltitando feliz e talvez acharem uma caverna com duendes que fossem lhes abrigar com copinhos de chá, mesas cheias de tortas e um escudo permanente contra a ordem. Deu uma encarada boa, daquelas que ela dava pra fazer marmanjos irem pro caminho oposto, como aviso - nos Bonnet e na outra lá que não sabia o nome, e mandou tudo as favas resmungando e querendo brigar pra ir até a caverna das fadas que Lúcia disse que sabia onde ficava.

A caverna das fadas era um barracão. UM MALDITO BARRACÃO TOTALMENTE SEM DEFESA DE NADA E QUE NÃO IA ESCONDER ABSOLUTAMENTE NADA. O nível de raiva de Aisha estava lá em cima e jurou que ia matar alguém hoje, de preferência agora, mas aí os sinos tocaram as harpas soaram e a voz da razão ecoou no lugar ao sinal da pergunta de Lúcia, outra que queria mesmo saber quem tinha dado o direito de liderar mas isso era treta arquivada pra outra hora. O som da voz de Gareth dizendo a verdade ocupou sua mente:

A VERDADE escreveu:- Olha cara, sem querer ser grosso, mas eu já achei uma merda a gente ter vindo pra cá. Tá, tudo bem, é bom descansar um pouco, mas você não tá exagerando querendo passar o dia aqui? A gente tá sendo perseguido igual rato, se ficarmos enrolando demais é capaz de, além do povo fazer cerco, ainda se enfurnarem em todos os infernos dessa cidade atrás da gente. E, cara, se tivermos que fugir daqui eu não quero passar pelos trilhos correndo risco de ficar preso lá por desabamento. - Suspirou pesadamente - Eu sei que não sou muito bom com planos, mas essa é minha opinião. Eu só quero sair daqui e sobreviver o máximo possível.

Aisha suspirou, a tensão de ser a única pensando em viver ali escoando dos seus ombros, e depois respirou fundo. Um sorriso abriu na sua boca de canto a canto, uma coisa raríssima na sua cara de ' o que é que cê quer malandro ' e ela simplesmente atravessou o recinto pra dar um abraço de urso no cara. O tirou do chão com sua força e depois virou pro resto:

_ Eu vou guardar esse negócio aqui que cês chamam de abrigo até o amanhecer pra vocês poderem dormir, porque eu estou sinceramente preocupada, mas eu não fico aqui nem mais um segundo depois disso exatamente pelo que Gareth disse. Isso tá longe de ser seguro e nem é meu plano favorito pra começar. Tem coisa demais em jogo pra vocês ficarem decidindo bobagem a essa altura do campeonato.

Colocou uma mecha do cabelo de Karine atrás de sua orelha de volta e deu um beliscão em Oliver e marchou pra fora pra ficar de guarda no negócio até dar a hora de amanhecer, visto que a corrida mal fizera efeito em alguém acostumada como ela.
avatar
Istyar
Burguês
Burguês

Mensagens : 178
Data de inscrição : 29/11/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fugitivos

Mensagem por Phii em Ter Jul 22, 2014 7:10 pm

Chelsie observava a reação de todos, com uma certa distância. Não conhecia ninguém bem o bastante, mas no fundo, não realmente se importava com o fato de alguns estarem obviamente irritados com a escolha da maioria. Ainda achava que tinha feito a escolha correta, independente do que falassem. Afinal... Sabia melhor do que ninguém que agir apressadamente não ajudava em nada. Haviam coisas que realmente, era melhor ser um pouco pacientes.

O tempo parecia demorar para passar e isso a frustrava internamente. A cada minuto que passava, reparava a sua volta o quão o esconderijo não era seguro. Realmente, tinham que descansar um pouco, mas passar o dia inteiro nele não era necessário. E acreditava já terem descansado o suficiente.

- ...Sair... Antes do amanhecer. - De novo, surgindo do nada, respondeu a pergunta da Lucia, sem dar muitas explicações de sua escolha novamente. Além de achar que o lugar não era seguro o suficiente para passarem tanto tempo assim, haviam pessoas ali que obviamente queriam sair logo e estavam estressadas. No fundo, tinha um pequeno medo de acontecer alguma briga devido a isso. Não conhecia essas pessoas muito bem, afinal...
avatar
Phii
Camponês
Camponês

Feminino Idade : 21
Mensagens : 52
Data de inscrição : 16/05/2014
Localização : No meu harém de Tomas

http://gardenofmelodies.wordpress.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fugitivos

Mensagem por Vice em Ter Jul 22, 2014 8:33 pm

O lugar da vez era uma estação de trem antiga. Nada cliché, contudo, nada de extraordinário. Como esconderijo, bem, é relativamente ok. Tratei de averiguar os demais locais por ali, procurar algo importante, algo que pudesse usar como arma ou qualquer coisa assim. Até um pé de cabra serviria, o importante era não ter as mãos nuas...
Já no nosso alojamento, quando entrei, Gareth tinha começado uma discussão. Droga, não era hora de fazer isso. Estamos num lugar completamente deserto, fazer barulho ou qualquer coisa assim só iria nos denunciar! Eu estava reunindo coragem para respondê-lo diretamente, quando Aisha se intrometeu.


... E lá ia Aisha novamente com seu temperamento explosivo. Amo isso nela, de verdade. É a forma dela expressar sua sinceridade, então o que eu posso fazer? Não consegui me conter, dei uma leve risada, posteriormente abafando-a com a mão. Suspirei. Não podia deixar o grupo ter tantos atritos também, não é hora disso, e realmente não quero que Lucia se sinta sobrecarregada. Não deixava de sentir uma parcela de culpa, mas infelizmente não dá para agradar à todos. Resolvi opinar, novamente.


-- Ei, vocês dois, vamos com calma. Barulho e intriga é tudo o que não queremos nesse momento. -- disse, virado para os dois. Tentei dizer da forma mais suave e amigável possível, porque eu realmente não queria piorar a situação. Ao escutar a sugestão da menina mais quietinha, resolvi continuar. -- Isso, vamos ficar aqui até dar o tempo deles se dispersarem totalmente. Antes do amanhecer, a gente foge. Mas eu peço que entendam que, se sairmos agora, certamente seríamos abatidos. E não queremos isso. 


Suspirei novamente. Acho que falei demais, meu rosto estava até quente. De certo, devia estar corado, e provavelmente gaguejei, mas não importa agora. Só esperei as outras reações...
avatar
Vice
King
King

Masculino Idade : 19
Mensagens : 313
Data de inscrição : 05/12/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fugitivos

Mensagem por Yukits em Sex Jul 25, 2014 3:16 pm

O clima era bastante tenso na estação abandonada, e o medo e a adrenalina apenas contribuíam para aumentar a insegurança de cada um dos jovens ali presentes. Podiam ser capturados a qualquer momento e era isso que tornava cada uma das ideias ali tão urgentes. Cada um tinha um ponto de vista e não podiam se dar ao luxo de tomar a decisão errada. Eram uma equipe e precisariam chegar a um acordo. Apesar das reclamações, ficou decidido que descansariam e que, antes do amanhecer, partiriam.

E assim fizeram. Foram breves, porém frustrantes, horas de descanso. Lucia estava inquieta e não conseguia parar de pensar nos outros fugitivos que se perderam. Aquilo era previsto nos planos, mas encarar aquela situação não era nada fácil. A garota torcia para que não tivessem sido capturados, afinal sabia muito bem o destino deles nesse caso. Conhecia a Ordem Negra bem demais... Conhecia Noah bem demais... Eles um dia pagariam por seus pecados, Lucia apenas não sabia como faria com que pagassem.

Pouco antes do amanhecer, se organizaram para prosseguir com a fuga. Haviam conseguido determinar a localização da estação através de um mapa e tinham duas rotas de fuga possíveis: o campo aberto ao sul ou o mar ao leste. Havia um porto na cidade, mas nada garantia que eles conseguissem subir em uma das embarcações. E se os membros da Ordem já estivessem esperando lá? E se a cidade já estivesse cercada? Eram riscos que precisavam correr.

- E então, para onde iremos? - Perguntou aos demais, em um tom de voz firme e decisivo.

Foi quando ouviram passos vindos de uma das extremidades da plataforma. Assustados, voltaram sua atenção para a fonte do ruído.

- Vocês não estão seguros aqui, eles estão chegando.

Quem disse as palavras foi uma mulher de longos cabelos vermelhos.  Ela parecia séria e realmente preocupada. Ao lado dela, um homem de cabelos loiros e óculos observava os jovens, como se os avaliasse.

- Preciso tirá-los da cidade o quanto ant-...

Sua fala foi interrompida por uma explosão vinda do teto. Fragmentos de cimento e metal voaram para todo o lado, assustando a todos. Haviam sido encontrados, era tarde demais. O desespero tomou conta dos fugitivos, mas não os impossibilitou de agir. Lucia, como uma boa líder, tratou de guiar seus companheiros.

- Vamos com eles! - Exclamou, já correndo na direção da misteriosa dupla que já corria pela saída lateral da estação.

Correram por entre as ruas apertadas da cidade sendo perseguidos dois membros da Ordem Negra. Vestidos de preto e usando máscaras, eram como assassinos profissionais, lançando magias luminosas na direção do grupo. O homem loiro que os acompanhava, no entanto, seguia atrás e conseguia, de alguma forma, neutralizar todos os ataques inimigos. Que tipo de poder era aquele?

Gareth segurava firme a tampa de lixo, esperando alguma oportunidade de usá-la. Da mesma forma, Oliver se via agarrado em uma barra de ferro que encontrara na estação. Mas não tiveram qualquer chance de lutar contra seus opressores, eram fracos demais para isso.

Foi quando, repentinamente, uma rajada de energia negra surgiu do alto em alta velocidade. Não era grande, mas parecia potente o suficiente para causar dano em todos ali presente. A ruiva precisou agir rápido: gritou para que todos se afastassem e lançou de sua mão uma energia luminosa de tom rosado que, ao colidir com o 'projétil' inimigo, causou uma explosão.

Os jovens fugitivos sentiram seus corpos serem arremessados. Oliver voou contra a parede e desmaiou. Chelsie e Karina caíram ao seu lado, mas não perderam a consciência. Gareth e Aisha, no entanto, foram arremessados para o lado oposto e acabaram sendo jogados para o interior de um estabelecimento através da vitrine.

- Noah! - Lucia, que estava caída perto do tal estabelecimento, exclamou,furiosa. Pelo visto ela sabia muito bem quem havia tentado atacá-los.

A mulher ruiva estava caída no chão, exausta e ofegante. Estaria tudo perdido para os fugitivos?

- Agora! - O loiro de óculos exclamou, em um tom de voz alto e claro, como se estivesse anunciando algo.

Repentinamente, uma nuvem de fumaça cobriu todo o local e, quando, se dissipou, revelou apenas os Membros da Ordem. Os fugitivos? Haviam desaparecido.

- Lucia... você não vai fugir de mim... - Foram as palavras de Noah, que observava tudo do topo de uma das casas das redondezas.
avatar
Yukits
Joker
Joker

Masculino Idade : 22
Mensagens : 233
Data de inscrição : 05/12/2010
Localização : Heat Haze

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fugitivos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum